O seu blog de entretenimento.

Dica de Filme

Dica de filme: Diário de um Banana

É uma pena que alguns filmes acabam passando despercebido por aqui, e pouca gente acaba tendo pouco acesso. Diário de um Banana é com certeza a melhor comédia para a família dos últimos anos.

O longa é a primeira parte de uma série em quadrinhos escrita por Jeff Kinney, e coube a Thor Freudenthal a responsabilidade em dirigir a adaptação.

O filme conta a história de Greg Heffley (Zachary Gordon), um garoto de 13 anos que irá enfrentar o maio desafio de sua vida: o ensino fundamental. Acompanhamos o passo a passo de Greg que não é tão popular no colégio como gostaria de ser, e ao lado do seu amigo Rowlley (Robert Capron) vão fazer de tudo para serem aceitos no grupo da escola.
Diário de um Banana podia parecer clichê demais, mas Thor Freudenthal acertou em cheio ao seguir uma linha divertida, e não há como não lembrar de seus anseios quando criança ao mudar de turma e do medo de ser repreendido pelos novos colegas de classe.
Nada disso seria possível se não fosse a excelente atuação do jovem Zachary Gordon, que cria um elo de identificação com o público. Eu vi toda a minha infância ao entrar na jornada de Greg. O ator propõe cenas maravilhosas, como a sequência final do filme em que critica toda a atmosfera de esteriótipos comuns em toda escola.
Além da genial atuação de Gordon, a fita também tem a pequena, porém excelente participação de Chloe Moretz (Deixe-me Entrar), no papel de uma jovem do sétimo ano que acaba ajudando Greg e Rowlley.
Diário de um Banana é uma genial comédia infantil que há tempos não se via. O DVD e Blu-Ray já se encontram disponíveis.
Recomendo que assistam com toda a família.

Ps: A continuação do filme, Diário de um Banana – Rodrick é o Cara foi lançada em 25 de março deste ano nos EUA. Infelizmente, assim como no primeiro, não houve lançamento por aqui.

Advertisements

Dica de Filme: Te Amarei Para Sempre

Te Amarei Para Sempre (The Time Traveler´s Wife), é grande dica para os corações mais apaixonados. Adaptação de um livro, o longa é dirigido por Robert Schwentke e tem no elenco os excelentes Eric Bana e Rachel McAdams

A trama mostra Henry DeTamble (Bana), um homem que sofre de uma anomalia genética que faz com que viaje pelo tempo. Em uma de suas viagens, ele acaba conhecendo seu grande amor, Clare Abshire (McAdams), porém o passado e o futuro de ambos se entrelaçam, tornando a relação dois ainda mais complicada.

O casal terá que saber lidar com as inconstantes viagens de Henry que não consegue controlá-las, além do que o futuro de Clare é o passado de Henry, que tem sempre que descobrir em que época está.

O drama dos dois personagens é bem representado por Bana e McAdams. A química entre os dois é perfeita e emociona quem acompanha o filme.

Mesmo nada de extraordinário em sua trama, Te Amarei Para Sempre, aborda o tema amor de uma maneira simples e tocante, que se sobressai em relação a muitos filmes de romances por aí.

Recomendado!

Dica de filme: Brüno

Brüno, marca a segunda comédia de Sacha Baron Cohen no cinema. Para quem não se lembra, o ator viveu repórter do Cazaquistão, Borat, que viaja para os EUA com objetivo de conhecer a cultura americana. O longa foi uma crítica ao estilo de vida americano com muitas cenas hilárias.

Brüno, segue o mesmo estilo de Borat, dessa vez mostrando um apresentador de um programa austríaco gay, que decide buscar fama e sucesso no território americano.

Como ficou bastante conhecido na pele de Borat, Cohen precisou de uma transformação física para interpretar Brüno e ficou totalmente irreconhecível.

A maneira de se portar, de falar e até o sotaque, faz parecer que estamos vendo uma outra pessoa.

O longa apresenta o mesmo formato de documentário falso, apresentando cenas inusitadas e pra lá de hilárias.

Neste filme, vemos uma grande alfinetada na ‘busca de ser famoso’, pessoas que buscam ao extremo ser reconhecidas e que são capazes de muitas atrocidades para isso.

O talento de Sacha Baron Cohen e sua agilidade e criatividade para deixar as pessoas em situações, digamos, delicadas, torna o filme ainda mais genial.

Para quem quer dar umas boas risadas e que não se importa de ver algumas asneiras, Brüno é uma ótima dica.


Dica de Filme: O Som do Coração

Para quem é apaixonado por música e acredita no que ela representa para nossa alma, com certeza não pode deixar de assistir O Som do Coração (August Rush).

O filme é um deleite para os corações mais derretidos, contando com um forte apelo emocional. O talentoso elenco coopera para que a trama seja tão envolvente e cativante.

A trama é sobre um casal que acaba se conhecendo pela paixão por música. O violencista Lyla Novacek (Keri Rusell) e Louis Connelly (Jonathan Rhys Meyers) se apaixonam rapidamente. Porém, o destino acaba separando os dois.

Contudo, neste relacionamento nasce Evan Taylor (Freddie Highmore), que nunca chegou a conhecê-los e vice-versa. Vivendo em um orfanato sozinho e sem esperança, sua única companhia e crença é a música. É com essa esperança, que Evan decide partir para Nova York e com a força da música, conhecer seus pais.

Ao chegar na cidade, o garoto conta com a ajuda do excêntrico Wizard (Robin Williams), um tipo de empresário que caça crianças de rua que possuem algum talento musical. O dom de Evan logo é reconhecido, e Wizard tenta de tudo para mantê-lo ao seu lado e ganhar muito dinheiro em cima disso. Para evitar qualquer tipo de problema, Evan recebe o nome artístico de August Rush, e espera apenas que seus pais o encontrem por meio da música.

A trajetória de Evan, sua inocência e esperança cativa logo de cara quem tá assistindo. A trilha sonora é excelente e  consegue se entrelaçar com os sentimentos e reações de cada personagem.

Para quem gosta de uma história emocionante e não se importa em derramar algumas lágrimas (ou várias), O Som do Coração é uma ótima dica.

Recomendo!


Dica de Filme: Férias Frustradas de Verão

É uma pena que alguns filmes não recebem o tratamento que deveriam ter. Enquanto esperamos algumas produções chegarem nas telas de cinema, temos que nos contentar com o lançamento direto para DVD, e aguentar algumas bombas nas telonas.
Foi o que aconteceu com Adventureland, que além de ser lançado direto para DVD por aqui, ganhou o título vergonhoso de Férias Frustradas de Verão.

O longa que se passada em 1987, aborda muito bem aquela juventude e os elementos típicos daquela década. Para quem viveu aquela época, se identifica imediatamente com os personagens, a excelente trilha sonora com clássicos do rock e o cenário posto pelo diretor Greg Motolla, o mesmo de Supebad – É hoje.
A trama, mostra James Brennan (Jesse Eisenberg), um jovem formando, que está passando por um período negativo em sua vida. Após levar um fora de uma garota que estava ficando, sua prometida viagem para a Europa e seus estudos da faculdade de Jornalismo em Nova York vão por água abaixo, devido a problemas financeiros de seus pais. Para financiar seus próprios estudos, Brennan terá que arranjar um emprego de verão.
Sem nenhuma qualificação curricular, o jovem consegue apenas um emprego em um parque de diversões chamado de Adventureland, no qual trabalha na seção de jogos.
A partir daí, vemos uma mudança na vida de James Brennan, que começa o filme como um cara solitário, e devido a um emprego que não queria, acaba fazendo muitas amizades, entre elas, a bela Em Lewin (Kristen Stewart), na qual acaba se apaixonando.
Férias Frustradas de Verão, mostra com muita simplicadade e de uma forma tocante as questões sobre o amor, a amizade e o amadurecimento. O grande trunfo para o filme vingar é justamente ser de época, ao se passar em um momento que foi marcante para muita gente. Hoje as comédias jovens se resumem apenas a bebidas, drogas e sexo, sem muita verdade e identificação com os personagens.
Os grandes destaques desse filme são as excelentes atuações de Jesse Eisenberg e Kristen Stewart, que apresentam uma boa química em cena. Os dois protagonizaram juntos com toda a certeza o casal mais romântico e verdadeiro do ano passado.
Férias Frustradas de Verão, foi com certeza um dos melhores filmes de 2009. Divertido, nostálgico e tocante, o longa nos leva a uma incrível jornada de autoconhecimento com excelentes personagens que nos dão uma vontade de ter vivido também aquelas experiências das férias de verão.
Alugue (ou compre) e divirta-se.