O seu blog de entretenimento.

Crítica | John Carter – Entre Dois Mundos

Depois de Brad Bird sair das animações e fazer um ótimo trabalho em Missão: Impossível 4, outro renomado diretor da Pixar repete o caminho de Bird, e assim como o colega, faz sua estreia com o pé direito. Porém, a missão de Andrew Stanton (Procurando Nemo, Wall-E) não foi das mais fáceis.

Após inúmeras tentativas e desistências de estúdios, parecia impossível uma adaptação de John Carter para as telonas. Criado em 1912 por Edgar Rice Burroughs (autor de Tarzan), a obra pouco conhecida pelo público atual é uma mistura de ficção científica, aventura, faroeste e muita ação. Para quem não conhece a obra, pode achar que é uma cópia de Star Wars ou até Avatar de James Cameron, mas as duas produções se inspiraram nesta série de livros de Burroughs.

Com ajuda de Mark Andrews e Michael Chabon no roteiro, Stanton demonstra todo um cuidado com a história que apesar de alguns deslizes agrada do início ao fim. Fica também uma homenagem ao próprio escritor que atua como o narrador de todo o enredo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s