O seu blog de entretenimento.

Crítica: Os Muppets

Com uma série de filmes de comédia que atualmente fazem apenas aquele humor que podemos classificar como pesado e sarcástico, sempre sinto falta daquela comédia simples pra ser vista com toda a família sem se preocupar com algum palavrão ou algo nesse sentido. Os Muppets, prova que é possível sim fazer esse tipo de humor e agradar todo o público.

Depois de um longo tempo fora do cinema (a última aparição foi em 1999), os fantoches criados por Jim Henson na década de 70, estão de volta com a comédia mais divertida do ano.

Comandado pelo conhecido diretor de séries de humor, James Bobin, e roteirizado pelo ator Jason Segel em parceria com Nicholas Stoller, o longa mantém o mesmo estilo dos filmes anteriores da série com a mesma técnica de fantoches (e não animação, parabéns aos envolvidos!!!).
A trama é sobre dois irmãos, o humano Gary (Segel) e o fantoche Walter, o último fã número um dos Muppets. Aproveitando o aniversário de relacionamento com sua namorada Mary (Amy Adams), Gary decide também levar seu irmão para conhecer o estúdio de Kermit (antigo Caco) e cia. Contudo, o local está abandonado e Walter descobre que o milionário e malvado Richman (Chris Cooper) pretende destruir o local para poder explorar petróleo.
Gary, Mary e Walter decidem avisar o problema para Kermit, que então decide reunir toda a trupe e preparar um novo show para arrecadar fundos e recuperar o estúdio.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s