O seu blog de entretenimento.

Crítica | Eu Queria Ter a sua Vida

O tema troca de corpos no cinema já está bastante saturado e parecia que não veríamos um longa do sub-gênero tão cedo. Mas, eis que surge a comédia Eu Queria Ter a sua Vida, que usa o manjado assunto, mas se diferencia por não são ser um filme para a família, e sim uma comédia adulta abusando do humor negro.

A comédia é escrita pela dupla Jon Lucas e Scott Moore, responsáveis por Se Beber Não Case. A direção é de David Dobkin, o mesmo de Penetras Bons de Bico. É interessante notar a influência destes dois filmes que, batendo no liquidificador e botando o ingrediente troca de corpos, sai Eu Queria Ter Sua Vida.
Logo no início, acompanhamos uma influência da comédia do momento dirigida por Todd Philipps com uma cena escatalógica causando um riso constrangedor.

A trama é focada nos amigos Dave (Jason Bateman) e Mitch (Ryan Reynolds) que levam vidas complemante distintas. Enquanto o primeiro é um homem casado que segue a rotina de cuidar dos filhos e trabalhar, o segundo, segue uma vida de solteirão e nunca dispensa uma farra. Contudo, em uma conversa, os dois acabam apontando vantagens e desvantagens em suas vidas e sem querer fazem um pedido em uma fonte para ambos trocarem de vida. É aí, que os dois percebem que trocaram de corpos e irão precisar contar com a ajuda do outro para seguirem com as diferentes situações que agora terão que lidar.

Eu Queria Ter a sua Vida segue do início ao fim aquele humor pesado, com piadas de cunho sexual, algumas cenas de nudez gratuita e cenas escatológicas. Se o público não curte esse tipo de humor, há o grande trunfo do filme que são as atuações de Jason Bateman e Ryan Reynolds.

A diversão é garantida quando vemos Bateman fazendo os trejeitos de Reynolds e vice-versa. Os dois conduzem muito bem o longa e as situações em que um faz piada sobre estar no corpo do outro são muito divertidas. Quem também merece destaque é Leslie Mann, que interpreta a esposa de Dave. A surpresa fica por conta de Olivia Wilde que finalmente atua em um filme. Sua beleza é inegável, mas nos longas anteriores ela parecia mais um boneco de cera e simplesmente não contracenava. Aqui, além de estar linda, ela consegue divertir e proporciona ótimas cenas com os protagonistas.

Eu Queria Ter a sua Vidaé uma comédia que pode não agradar um determinado público acostumado com comédias mais leves com este tema troca de corpos, mas, a diversão está garantida pelo o que os protagonistas proporcionam em tela.

NOTA: 6,0/10

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s